cadastre-se
sair
perfil

Artigos

photo
Alexandre Ribenboim Fundador | Casa do Saber Rio As Maiores Contribuições de Steve Jobs

  • 3



”Eu estou convencido de que perto de metade do que separa empreendedores de sucesso de empreendedores fracassados é pura perseverança.”, Steve Jobs.

Recentemente, preparei uma aula sobre o Steve Jobs para a Casa do Saber Rio. Li toneladas de artigos, assisti a horas de documentários, além de estudar a biografia escrita pelo jornalista Walter Isaacson e o livro Inside Apple, de Adam Lashinsky.

Ao longo de toda a pesquisa, procurei encontrar quais eram as principais contribuições que o Jobs trouxe ao mundo, além do iPhone, iPad, iPod, iTunes, iMac, ietc.

Então, vamos lá, as duas principais contribuições do Mr. Jobs, fundador e ex-CEO da Apple:

Tecnologia pode ser bacana para o restante de nós, os não geeks

O Jobs percebeu antes (uns 30 anos antes) e insistiu, mesmo nos momentos mais difíceis da sua vida profissional, que a tecnologia podia e devia ser usada por consumidores não técnicos, daí devia ser simples, se possível transparente, acessível e até elegante.

Basta uma análise superficial para notar que, ainda hoje, com todo o sucesso da Apple para demonstrar o caminho que Jobs abriu e demarcou de maneira tão clara, muitas empresas de tecnologia não entenderam o recado e continuam criando produtos complexos.

Na Apple os designers têm poder, mais poder até do que os engenheiros. Os designers trabalham exaustivamente no produto e se preocupam com sua “usabilidade”, palavrinha feia que quer dizer mais ou menos facilidade uso. Já nas demais empresas de tecnologia, quem normalmente manda são os engenheiros e engenheiro gosta de coisa complexa, com perdão da generalização.

Design para a Apple não é somente a aparência estética de um produto, design compreende tudo: funcionamento do produto, embalagem, linha de produção, logística de entrega, lojas sensacionais.

Agora vamos para a segunda contribuição de Jobs:

Foco incansável na experiência do usuário

Aqui, usuário é sinônimo de consumidor.

Podemos reescrever a frase de uma forma mais conhecida: Uma empresa deve se preocupar com a qualidade dos seus produtos e serviços para o consumidor.

Você, caro leitor, poderia então dizer: “Ué?! Mas todas as empresas dizem que se preocupam com a qualidade, então esta não vale como contribuição do Jobs”. Dizer e fazer são bem diferentes. A palavra “incansável” não está na frase por acaso. Como CEO da Apple, Steve Jobs era obsessivo por qualidade, obsessivo com a experiência do usuário.

A Apple é conhecida (e muito criticada) por controlar o hardware, o sistema operacional, os aplicativos, os dispositivos que se conectam aos aplicativos. Este controle todo não faz parte de um projeto para dominar o mundo ou para ganhar rios de dinheiro, mas sim, para garantir que o usuário tenha uma experiência de qualidade do início ao fim. Dinheiro e reconhecimento da marca vêm como consequência.

Empreendedor, pense nisto no seu dia a dia. Preocupe-se de forma incansável com a experiência do seu consumidor. Isto pode fazer a maior diferença frente aos seus competidores medíocres.

Ahh, estas duas principais contribuições se unem na paixão que Steve Jobs tinha pelo resultado do seu trabalho. Fica aqui como uma provocação, mas será tema de um outro artigo.

Alexandre Ribenboim é Sócio fundador da Casa do Saber Rio, e fundador da MLab, uma das principais empresas de marketing e consultoria para internet do Brasil entre 1996 e 2001. 

 

Veja também:

O Impacto da Tecnologia nos Negócios


COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

100 Caracteres
Enviar

Selecione a(s) categoria(s) que deseja ler:



Categorias